Jovens quebram produtos em protesto contra Phillips no Piauí

Executivo da empresa, que aderiu ao 'Cansei', disse que 'se o Piauí deixar de existir ninguém vai ficar chateado'

Luciano Coelho, do Estadão,

17 de agosto de 2007 | 16h09

Estudantes organizaram uma manifestação contra os produtos da Phillips no Piauí. Eles quebraram vários aparelhos da marca em praça pública e pediram um boicote a Phillips, em protesto às declarações do presidente da empresa no Brasil, Paulo Zottolo, sobre o Estado. Zottolo, que aderiu ao "Cansei" - movimento de entidades liderado pela OAB-SP -, afirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico que "não se pode pensar que o país é um Piauí, no sentido de que tanto faz quanto tanto fez. Se o Piauí deixar de existir ninguém vai ficar chateado".   Zottolo pediu desculpas após as reações indignadas do governador do Estado, Wellington Dias (PT-PI) e de outros políticos da região. Dias aceitou o pedido desde que o executivo se retratasse publicamente, o que foi feito nesta sexta-feira. As desculpas foram divulgadas em vários órgãos de imprensa em Teresina (capital): "Venho publicamente esclarecer que jamais tive a intenção de desqualificar o Estado ou seus cidadãos". O episódio para Wellington Dias terminou aí, disse um assessor do governador.   Zottolo explicou ainda que colocou mal a frase: "A analogia foi a de que o desconhecimento que às vezes se tem sobre o Estado faz com que não se saiba avaliar a sua relevância no cenário nacional, suas belezas naturais e riquezas culturais que eu, pessoalmente, conheço e admiro. Reconheço que a frase foi por mim mal colocada e, publicamente, peço desculpas à população do Estado, seus governantes e a qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida".   O ato de repudio à Phillips aconteceu no centro de Teresina e estudantes quebraram com pedaços de pau televisores, aparelhos de DVD e micro-sistems da marca, enquanto cantavam o hino do Piauí e mostravam a bandeira do Estado. Para eles, Zottolo deveria conhecer o Estado e suas belezas naturais, seu povo e não dar declarações estapafúrdias sobre o Piauí. A bandeira da União da Juventude Socialista (UJS), facção jovem do PCdoB, tremulava ao lado da bandeira do Piauí.   "Nós vamos criar um movimento para que a população nordestina boicote os produtos da Phillips. Cansamos de ser discriminados. Vai ter o movimento Cansei da Phillips", comentou José Eduardo Alemão, presidente da UJS no Piauí.      

Tudo o que sabemos sobre:
CanseiPhilipsPiauíWellington Dias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.