Jovens gostam de política, mas não dos políticos

Um expressivo porcentual dos alunos das redes pública e privada entre 15 e 17 anos se interessa por política: 96% revelam que acompanham o noticiário político com interesse e 85% acham que a política é importante e interfere no seu dia-a-dia. Esses índices foram registrados em pesquisa que o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Cidadania aplicou a 250 estudantes da região metropolitana de São Paulo com idade média de 16,5 anos. Os estudantes acham que a política é importante para os cidadãos, mas reprovam a atuação dos políticos brasileiros: na pesquisa, 37% apontam a corrupção como principal problema da política brasileira. Para 18%, combater a corrupção deveria ser a principal prioridade. O tema mais importante para o País, de acordo com a opinião de 34% dos entrevistados, é a educação; 25% indicam a criação de empregos, 21% apontam a distribuição de renda e 20% acham que o País deveria dedicar seu melhor esforço para combater a violência. Surpresa - Apenas 46% dos entrevistados já tiraram seu título de eleitor, mas apenas 50% destes pretendem votar nas eleições municipais (48% vão usufruir o direito de voto facultativo para os menores de 18 anos e não vão votar). Uma expressiva maioria (79%) ainda não definiu seus candidatos em 3 de outubro; apenas 15% já têm candidato. Os jovens rejeitam os partidos políticos: 74% escolhem seus candidatos pela qualidade da proposta, 15% escolhem aqueles cujas propostas os beneficiem diretamente e apenas 4% vinculam a escolha ao partido. "Os resultados da pesquisa surpreenderam por mostrar que, ao contrário do que se costuma pensar, os jovens brasileiros não são alienados e desinformados. Acompanham de perto a política nacional e até pretendem participar dela, em parte expressiva dos casos", disse Paulo Saab, presidente do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Cidadania. Saab vai apresentar o resultado completo da pesquisa hoje, na Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.