Jovens do Bolsa-Família recebem capacitação profissional

Por meio do programa, 1,7 milhão de jovens entre 15 e 17 anos serão acompanhados pelo governo

Agência Brasil,

13 de fevereiro de 2008 | 21h23

Foi lançado nesta quarta-feira, 13, em Brasília, o Projovem Adolescente, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A principal novidade é a integração dos programas de capacitação profissional com o Bolsa-Família. O Projovem é uma reformulação do Agente Jovem - que já existia no Sistema Único de Assistência Social (Suas). "O objetivo do governo, ao ampliar a faixa etária e instituir o Projovem Adolescente, é ter políticas que fazem com que esses jovens retornem e permaneçam nas escolas e que eles possam ter uma vida diferente no futuro", explicou a secretária Nacional de Renda de Cidadania, Rosani Cunha. Por meio do Bolsa-Família, que passou a ser integrado ao programa, em torno de 1,7 milhão de jovens de 15 a 17 anos serão acompanhados diretamente pelo ministério até 2010. Neste ano, o MDS acompanhará 498 mil jovens em ação de capacitação profissional, de treinamento e integração comunitária. Cada jovem será beneficiado com R$ 30, desde que freqüente a escola, para garantir os direitos básicos, como alimentação e materiais escolares. "Estamos trabalhando com faixa etária de maior importância. Pesquisas mostram que nessa idade, os jovens, sobretudo os pobres, definem a sua vida. São idades estratégicas e com isso nós estamos incluindo e acompanhando efetiva e afetivamente", destacou o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias. Ele completou que pesquisas do MDS apontam que um grande número de jovens, especialmente nas classes baixas, não concluiu o ensino fundamental até os 17 anos. "Então, a primeira vantagem é que nós estamos ampliando a faixa etária e possibilitando que o maior número de jovens possam concluir o ensino fundamental", disse o ministro.    

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsa-família

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.