Antonio Scorza/AFP
Antonio Scorza/AFP

Jovem invade Alvorada e seu carro é alvejado; caso está com a PF

Garoto parece menor de idade e não foi atingido; acesso ao Palácio está fechado

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2017 | 22h10

Brasília - Por volta das 19 horas, um rapaz dirigindo uma espécie de vant ou SUV preta, chegou à portaria do Palácio da Alvorada como se fosse se identificar para entrar. Na hora que o segurança foi abordá-lo, o rapaz acelerou, derrubou o portão de entrada do palácio e seguiu invadindo a residência oficial da Presidência da República.

O soldado do Exército que estava no local começou a disparar tiros de escopeta em direção ao carro. Foram cinco ou seis tiros e o motorista, que parece menor de idade, só parou o carro perto da igrejinha do Alvorada. Parou o carro, saiu correndo e se escondeu nos jardins do palácio.

A segurança vasculhou a área e o achou. Ele não foi atingido por nenhum tiro. Só o carro. O rapaz falava coisas desconexas e a Polícia Federal está no local para investigar o que houve e levar o jovem detido.

Uma perícia está sendo realizada no local. O presidente Michel Temer e sua família não moram no Alvorada, mas no Palácio do Jaburu. Temer, que estava no Planalto na hora do ocorrido, foi informado pelo ministro-chefe do GSI, general Sérgio Etchegoyen, do episódio.

O palácio do Planalto vai emitir uma nota dando maiores esclarecimentos sobre o ocorrido. Depois do incidente, o acesso ao Palácio da Alvorada foi fechado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.