Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

José Serra é multado em R$ 5 mil por propaganda eleitoral antecipada

PT entrou com recursou porque site de Serra faz 'claras referências às eleições'

Beatriz Bulla - Agência Estado,

27 de junho de 2012 | 18h54

SÃO PAULO - O pré-candidato à prefeitura de São Paulo pelo PSDB, José Serra, foi multado nesta quarta-feira, 27, em R$ 5 mil pela Justiça por propaganda eleitoral antecipada em seu site. A decisão é do juiz da 1ª Zona Eleitoral Henrique Harris Junior, que julgou procedente a representação do diretório municipal do PT contra José Serra. Cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP).

A acusação feita pelo PT é de que os comentários no site de Serra fazem "claras referências às eleições", com declaração de apoio e votos, além de razões para votar em Serra ou não votar nos adversários. A alegação usada pelo PT é de que os comentários são moderados e, portanto, o pré-candidato tem conhecimento do conteúdo veiculado. Além disso, o PT argumentou que há inserções que explicitam a pretensão ao cargo de prefeito e seus atributos para ocupar o cargo.

A justificativa apresentada pela defesa foi de que os comentários não configuram propaganda, pois se tratam de opiniões espontâneas em uma sessão reservada para comentários.

O Ministério Público Eleitoral se manifestou a favor da representação do PT e a Justiça de primeiro grau também acolheu os argumentos apresentados, entendendo que o site do pré-candidato contém propaganda eleitoral antecipada.

Na sentença, o magistrado afirmou que causa estranheza o fato de não haver comentário negativo no site. "Pelo contrário, todos lhes são favoráveis e depreciativos em relação aos adversários políticos, configurando propaganda negativa", consta na sentença.

De acordo com a legislação, a propaganda eleitoral só é permitida depois do dia 5 de julho.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.