José Serra afirma que possibilidade de deixar o PSDB é 'especulação'

Ex-governador diz que não sabe a origem das notícias de que deixará seu partido e ingressará ou no PPS ou no PSD

Chico Siqueira/Enviado especial - O Estado de S. Paulo,

18 de julho de 2013 | 21h27

BAURU/SP - O ex-governador José Serra (PSDB) afirmou nesta quinta-feira, 18,que não pretende deixar o PSDB e se disse “surpreso com as especulações sobre suposta ida para o PPS, do ex-senador Roberto Freire”. “Não tenho lido jornais, mas fiquei surpreso com as notícias que chegaram a mim. Não sei quem falou que estou saindo do PSDB. Não sei de onde vieram essas especulações”, declarou Serra, que proferiu palestra sobre o desenvolvimento do País na noite desta quinta no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), em Bauru.

Serra inicialmente disse que não falaria sobre política partidária, mas no fim deixou escapar que não conversou com o ex-prefeito Gilberto Kassab sobre possível aliança com o PSD. “Não conversei”, afirmou, . “Ainda é cedo para essas especulações, deixa para o ano que vem”, completou. O ex-governador disse que está havendo uma antecipação de campanha por parte do PT por causa do momento de convulsão da sociedade, da crise econômica e da queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff, provável candidata à reeleição em 2014.

“Acho que a antecipação da campanha eleitoral é um equívoco grave para o Brasil. Ninguém na população está preocupado com eleição. O PT antecipou, a Dilma passou dois anos perplexa com a herança que recebeu do governo do Lula e dois anos agora fazendo campanha. E a oposição também entrou nessa já querendo definir tudo, o que é um equívoco”, comentou. Serra se recusou a responder sobre se seria o maior o beneficiado pela situação. “É por isso que não quero entrar nessa.”

Questionado sobre a possibilidade de, uma vez no PSDB, ele vir a disputar prévia com o senador Aécio Neves, Serra se esquivou, dizendo que ainda é cedo para pensar nisso. O ex-governador não tomou conhecimento das perguntas sobre a possibilidade de disputar o Senado ou Câmara pelo PSDB.

Infraestrutura. Serra também criticou a atual gestão petista, que, segundo ele, deixou de investir em infraestrutura. “Tirando São Paulo, que tem uma rede de estradas muito avançada em comparação com o resto do País, não há investimento em estradas desde 1997. Isso está causando problemas para o crescimento do País”, afirmou. “A verdade é que falta liderança de um lado e, por outro, sobram talento, desperdício, recursos e trabalho.”

Tudo o que sabemos sobre:
SerraJosé SerraPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.