José Jorge rebate críticas na Câmara

O ministro de Minas e Energia, José Jorge, disse na manhã de hoje que é falsa a afirmação de que se estaria investindo pouco no setor elétrico, nos últimos anos. Em debate na Comissão de Minas e Energia da Câmara, ele repetiu o que disse ontem aos membros da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, ou seja, que no setor de geração de energia houve, no ano passado, um aumento de 5.262 megawatts na oferta de energia no sistema, o que representou um acréscimo de 7,2%.Ainda segundo o ministro, houve também uma significativa melhora na qualidade dos serviços prestados pelas distribuidoras de energia. Enquanto em 1996 o consumidor ficou 26 horas sem energia, em 2000 esse tempo foi reduzido para 17 horas, uma diminuição de 34%. No caso de interrupção de energia, houve 21 ocorrências em 1996 e, no ano passado, apenas 15, o que representou uma diminuição de 31%.O ministro está no plenário da Comissão de Minas e Energia para debater com parlamentares a crise no setor energético nacional, a privatização de Furnas Centrais Elétricas S.A. e os investimentos no setor energético. José Jorge está acompanhado do presidente da Eletrobrás, Cláudio Ávila, que ontem não esteve na CAE do Senado, e do diretor-geral da Aneel, José Mário Abdo, que também o acompanhou à CAE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.