José Jorge pede "esforço da sociedade"

O ministro de Minas e Energia, José Jorge, disse que o governo poderia buscar uma mobilização da sociedade para economizar energia, evitando apagões a partir do próximo mês. "A minha opinião pessoal é de que temos que fazer um grande esforço para evitar esse corte generalizado", afirmou. Segundo o ministro, o governo tem uma capacidade de mobilização grande, o que poderia permitir a redução do consumo de energia sem a necessidade de apagões. "Se conseguirmos mobilizar para economizar energia ao ponto de os reservatórios não entrarem em colapso, isso seria bom", disse o ministro, ressaltando que essa posição é pessoal e que não sabe se isso será referendado pela Câmara de Gestão da Crise de Energia, coordenado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Pedro Parente. José Jorge disse ainda que parte da economia de energia obtida via apagão na verdade representaria apenas um adiamento do consumo. Ele deu como exemplo a utilização do chuveiro elétrico. O ministro, que participou de reunião do Conselho da Eletrobrás, garantiu que haverá uma cota diferenciada de economia por setor, mas não adiantou qual será esse porcentual. No caso de empresas eletrointensivas, o ministro disse que existe a idéia de permitir a essas companhias que comercializem no Mercado Aberto de Energia (MAE) o excedente que não seja utilizado durante o período de racionamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.