José Jorge pede convocação de Félix e diretor da Abin

O senador José Jorge (PF-PE) apresentou requerimento à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência para que convoque o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Félix, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Márcio Paulo Buzanelli, para prestarem esclarecimentos sobre informação publicada hoje no O Estado de S. Paulo, segundo a qual o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci teria pedido à área de inteligência do governo para investigar o caseiro Francenildo dos Santos Costa.Segundo a reportagem, o ex-ministro procurou o general e pediu que a área de inteligência do governo descobrisse quem estava tentando "prejudicá-lo", supostamente incentivando o caseiro a fazer as denúncias. A proposta foi rejeitada, sob o argumento de que os agentes de inteligência investigam questões de interesse do Estado, não de pessoas. Palocci insistiu que era preciso revirar a vida do caseiro e de outras pessoas que estivessem envolvidas na operação para "desmoralizá-lo". Saiu da conversa com a negativa do general, fato que irritou profundamente o ex-ministro. A matéria do jornal diz ainda que a avaliação de que se deveria investigar quem estava "orquestrando" iniciativas contra o governo Lula era compartilhada por outros integrantes do Planalto. Palocci transformou num bunker sua sala no terceiro andar do palácio, a poucos passos do gabinete de Lula. O ex-ministro era o único que tinha acesso livre à sala presidencial, sem precisar passar pelos ajudantes-de-ordens e secretárias que costumam dificultar a abordagem.Passaram-se dez dias entre a divulgação dos dados bancários do caseiro e a demissão de Palocci, anunciada no dia 27.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.