José Dirceu sai em defesa do prefeito de Campinas-SP

O ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu saiu hoje em defesa do prefeito de Campinas (SP), Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio (PDT), que teve pedido de afastamento do cargo, apresentado pelo PSDB, rejeitado nesta semana pela Câmara de Vereadores. Na avaliação do petista, o episódio representa um caso de "violação" de direitos individuais, além de ser um exemplo de "uso político" de uma investigação do Ministério Público.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

17 de junho de 2011 | 17h06

"E o pior de tudo, mais um caso de encobrimento de denúncias contra o PSDB e de envolvimento do PT sem provas e evidências", escreveu o petista, em texto publicado em seu blog. "Um caso exemplar de abuso de autoridade, de prisões preventivas desnecessárias e ilegais, de coação, de ameaças e chantagens políticas por parte de vereadores ligados ao governo tucano de São Paulo", comentou Dirceu.

Na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo, o prefeito de Campinas deu declarações em que ataca o PSDB e diz ser vítima de um "linchamento político e moral". O nome do prefeito não é citado na investigação, mas o Ministério Público aponta o envolvimento da esposa dele, Rosely Nassim, em fraudes em licitações e desvio de recursos públicos.

Na entrevista, o prefeito citou o nome do ex-ministro da Casa Civil. "O Zé Dirceu se solidarizou comigo, assim como me solidarizei com ele quando sofreu as agruras dele", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.