José Alencar será submetido a diálise nesta sexta-feira

Procedimento tem como objetivo retirar o excesso de água do organismo do paciente, cujas funções renais estão reduzidas

Gustavo Uribe, Agência Estado

31 Dezembro 2010 | 13h29

O vice-presidente José Alencar celebrará o ano-novo no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde está internado desde o dia 22. Ele será submetido a uma diálise no início da tarde desta sexta-feira, 31. A informação é do médico-cirurgião Raul Cutait, segundo o qual o procedimento tem como objetivo retirar o excesso de água do organismo do paciente, cujas funções renais estão reduzidas.

 

Cutait informou que ele continua se recuperando e dormiu bem na madrugada de hoje. Segundo o médico-cirurgião, o quadro de saúde de Alencar segue estável e ele alimenta-se regularmente.

 

"Ele continua recuperando-se de todos os problemas dele. Hoje, ele está fazendo uma diálise para retirar o excesso de água. Ele sente-se bem e está alimentando-se", afirmou Cutait, conforme o qual a situação atual do vice-presidente é de "uma convalescença dentro do esperado". Cutait não informou que tipo de alimento ele está autorizado a comer na noite de hoje.

 

O último boletim médico sobre o vice-presidente, divulgado às 12h40, aponta que o sangramento intestinal que ele teve na região do abdome, no início da semana, está, até o momento, controlado e que o paciente prossegue internado num quarto comum do hospital, no 11.º andar. O diagnóstico é assinado pelo superintendente de Pacientes Internados do estabelecimento, Luiz Francisco Cardoso, e pelo gerente de Relacionamento Médico, Antônio Eduardo Antonietto.

 

Alta

 

O vice-presidente recebeu na tarde de ontem alta da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Sírio-Libanês. O político continua em observação da equipe médica por causa de procedimento a que foi submetido na terça-feira para reverter um quadro de sangramento não contínuo na região do abdome. Na manhã de ontem, o oncologista Paulo Hoff informou que o vice-presidente vem se recuperando bem e a expectativa da equipe médica é positiva.

 

Na avaliação dos médicos, contudo, a melhora não é suficiente para que Alencar participe da posse da presidente eleita Dilma Rousseff, na tarde de amanhã, em Brasília. A equipe médica já descartou todas as chances do vice-presidente participar da solenidade e, de acordo com pessoas próximas ao político, ele já teria sido demovido da ideia da viagem.

 

A preocupação dos médicos é de que o transporte poderia causar um novo sangramento, devido à despressurização da aeronave. Amanhã, José Alencar deve receber no final da tarde a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já na condição de ex-presidente. A informação é do cardiologista Roberto Kalil Filho, médico de Lula e um dos membros da equipe médica que trata o vice-presidente.

 

Na cirurgia de emergência do dia 22, os médicos não conseguiram alcançar o tumor responsável pelo sangramento e recorreram a remédios. O procedimento cirúrgico foi o 17º a que Alencar foi submetido na luta que trava há mais de 13 anos contra um câncer na região do abdome. Na sexta-feira passada, véspera de Natal, o vice-presidente apresentou nova hemorragia, contornada pela equipe médica. Desde então, seu quadro de saúde é estável, embora ainda inspire cuidados médicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.