Jornalista tem "discreta melhora neurológica", diz boletim

No sexto dia em coma, a jornalista Renata Siqueira Rodrigues Nacif, de 21 anos, teve "discreta melhora neurológica", segundo boletim médico. Renata está internada na Policlínica de Botafogo por causa de uma cirurgia de lipoaspiração, durante a qual ela sofreu uma hipossistolia (deficiência no bombeamento de sangue pelo coração).O quadro de Renata "evolui com melhora de prognóstico", de acordo com o boletim. O documento não forneceu mais detalhes sobre a melhora. Ela apresenta uma lesão no cérebro, cuja extensão ainda não é conhecida pelos médicos. Eles também não sabem se a jornalista terá seqüelas se sobreviver. Paulo Rodrigues da Silva, pai de Renata, se diz otimista. "Ela está respirando melhor, mas os médicos ainda não sabem quando ela vai acordar. Vou ficar mais contente quando ela estiver falando", disse.A jornalista se submeteu à cirurgia para voltar às formas que tinha antes de dar à luz Eduarda, hoje com quatro meses. A menina está sob os cuidados da avó materna, Aracy. O Conselho Regional de Medicina (Cremerj), que instaurou sindicância para apurar se a conduta do médico Ricardo José Cunha foi correta, recebeu dele um relatório com os procedimentos adotados junto à paciente. Cunha solicitou um parecer da Câmara Técnica de Cirurgia Plástica do Cremerj sobre a intervenção cirúrgica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.