Jornalista Luiz Lanzetta deixa campanha de Dilma

A jornalista Helena Chagas, coordenadora do comitê de imprensa da pré-candidata à Presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, disse que hoje foi informada pela direção do PT de que o jornalista e consultor Luiz Lanzetta havia se desligado da campanha. Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo mostrou que Lanzetta, dono da empresa Lanza Comunicação - responsável pela contratação de jornalistas -, teve encontro com arapongas ligados aos serviços secretos oficiais que produzem ilegalmente dossiês sobre adversários de seus clientes.

LEONENCIO NOSSA E FÁBIO GRANER, Agência Estado

05 de junho de 2010 | 19h21

Em entrevista na sexta-feira ao Estado, Lanzetta confirmou o encontro com os espiões. Hoje ele disse que não aceitou a proposta para produzir material contra os tucanos. "Ele me fez uma proposta, eu não aceitei. Nunca mais vi o cara", afirmou o consultor, referindo-se ao sargento da reserva Idalberto Matias de Araújo, o Dadá. O Estado revelou que o espião tem passe valorizado em épocas eleitorais, integrou vários escândalos políticos e esteve na polêmica Operação Satiagraha, que prendeu o banqueiro Daniel Dantas. "Não existe contrato de serviço", completou Lanzetta. "Não existem dossiês." O consultor disse que a decisão de sair da campanha foi dele mesmo. "Fora da campanha, estou livre para me defender."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010Dilma Rousseffdossiê

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.