Silvana Garzaro
Silvana Garzaro

Jornalista João Gabriel de Lima estreia coluna no ‘Estadão’

'A política precisa ser informada pelo conhecimento para elevar o nível do debate’, afirma novo colunista

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2020 | 05h00

O jornalista João Gabriel de Lima estreia amanhã como colunista do Estadão. Sua coluna – que será um espaço de debate sobre os principais desafios e problemas do País – será publicada semanalmente, aos sábados, nas versões impressa e digital do Estadão.

Segundo o jornalista, que também é professor, a ideia é unir o noticiário e a academia. A partir de pesquisa e apuração de dados científicos, a coluna vai oferecer aos leitores a possibilidade de discutir temas que vão da pandemia do novo coronavírus ao urbanismo. 

“Soluções concretas para problemas concretos”, resumiu o novo colunista, sobre sua proposta para os textos. “Serão menos opiniões minhas, e mais leituras a partir de bases de dados, mapear os problemas que estão em jogo”, afirmou. 

Professor de jornalismo há mais de dez anos na Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), e há cerca de três anos no Insper, João Gabriel de Lima está em contato permanente com algumas das ideias e autores centrais do debate público brasileiro. Neste ano, ele também passa a integrar mais uma rede acadêmica, desta vez internacional: fará doutorado em Ciência Política na Universidade de Lisboa, com início previsto para setembro. 

Sua intenção é selecionar as melhores teses que circulam nas redes acadêmicas e propor discussões na coluna. Ele já deu início a essa trabalho, em conversas com cientistas brasileiros e estrangeiros sobre questões de política pública no País. 

“Minha ideia é aproveitar que estou nesses lugares para fazer um jornalismo melhor. O Brasil tem um debate sobre os problemas brasileiros que é bastante sofisticado e, às vezes, isso passa ao largo do noticiário, que está sempre ocupado com o fato de que a gente tem uma democracia ‘bastante vibrante’, digamos assim, e meio turbulenta", disse.

A partir da coluna, João Gabriel também pretende aprofundar os debates, em outros formatos. Após a publicação na versão impressa, afirmou, a versão online pode ganhar novos dados e mais referências dos estudos sobre os temas discutidos, mantendo assim um diálogo permanente com analistas e leitores. Entre as ideias em estudo estão conversas em vídeos e podcasts, além de interação por meio das redes sociais. 

“A ideia é que seja uma coluna que nasce no papel, mas tenha uma versão muito forte no digital”, explicou o jornalista.

Trajetória. Essa versatilidade para atuar em diferentes formatos é uma marca de João Gabriel ao longo de sua carreira no jornalismo. Em 35 anos, ele passou por algumas das principais redações do País. Iniciou sua trajetória como estagiário no jornal Folha de S. Paulo, passou mais de uma década na redação da revista Veja, foi diretor de redação da Bravo! e diretor de redação e redator-chefe da revista Época.

João Gabriel está no Estadão desde 2018 e, no ano passado, foi um dos coordenadores da transformação digital que mudou a forma como o jornal produz e distribui notícias.

Sobre o novo desafio como colunista, disse esperar contribuir para a qualidade das discussões. “O debate público é uma das coisas mais importantes na democracia. Ficou muito claro, nesse momento de pandemia, que a política precisa ser informada pelo conhecimento para elevar o nível do debate.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.