Reprodução
Reprodução

Jornalista denuncia ação truculenta de seguranças de governador do Rio

Profissional foi impedido de se aproximar do mandatário; governo fluminense nega violência

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2021 | 22h51

RIO – O jornalista Rafael Nascimento, que trabalha como repórter dos jornais O Globo e Extra, denunciou ter sido alvo de ação truculenta de seguranças do governador do Rio, Cláudio Castro (PSC) na tarde desta quarta-feira, 2. O incidente ocorreu quando Nascimento tentava questionar o chefe do Poder Executivo sobre a decisão de sediar a Copa América de Futebol, durante um evento na quadra do Salgueiro, no Andaraí (zona norte do Rio). Vídeos que registraram parte da ação repercutiram nas redes sociais.

Segundo nota divulgada pelo jornal O Globo, o jornalista foi impedido de forma truculenta de se aproximar do governador. “Parte da ação dos seguranças foi gravada por um participante do evento e divulgada em redes sociais. Ela mostra os agentes criando uma barreira para impedir o acesso ao governador”, diz a nota. “Num momento anterior, não filmado, o profissional relata ter sido puxado pelo pescoço e pelo braço por um dos seguranças”.

O Globo conclui afirmando que “repudia a ação truculenta e qualquer tentativa de impedir agentes públicos de prestar contas à sociedade sobre temas de interesse coletivo”.

O governo do Estado também se pronunciou em nota, pedindo desculpas pelo que classificou como “incidente”.

“Não havia previsão de entrevistas nem era permitida a presença de jornalistas naquele local. O governo garante que não houve qualquer tipo de agressão ao repórter”, conclui a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
Cláudio Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.