Jornalista contesta teste de DNA e critica FHC

Miriam Dutra diz, em entrevista a publicação espanhola, não acreditar em resultado de exame de paternidade de seu filho

O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2016 | 14h26

A jornalista Miriam Dutra, de 55 anos, ex-repórter da TV Globo, afirmou, em entrevista à edição deste mês da revista BrazilcomZ, publicada na Espanha, não acreditar no resultado do teste de DNA segundo o qual o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não é o pai do filho dela, Tomas, hoje com 24 anos.

“Eu acho que é mentira, porque eu só vi um documento, mas todo mundo pode enganar com um DNA. Ninguém questionou. Meu filho fez um exame, ele estava em um alojamento nos Estados Unidos, ‘você não pode contar pra sua mãe’. Fizeram escondido de mim, eu nunca proibi que fizessem DNA, nunca proibi absolutamente nada, ao contrário, eu sempre incentivei que fizesse, que tivesse contato, essa coisa toda.” A revista tem como foco a cultura do País e diz ser dedicada ao brasileiro que vive na Europa.

Em outro trecho, Miriam, que vive em Madri, fala sobre a decisão de levar adiante a gravidez. “Eu sou uma mulher independente, posso fazer o que quiser da minha vida, todo mundo tem o direito de ter o que quiser na vida, sabe? Eu tive uma relação de seis anos (com FHC), fiquei grávida, decidi manter a gravidez, então é meu.” O Estado entrou em contato com a assessoria de FHC, mas ele não se pronunciou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.