Jornal de Niterói é condenado por danos morais

Processado pelo ex-secretário de Justiça do governo Garotinho, Sérgio Zveiter, o jornal Folha de Niterói foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio a pagar R$ 2 milhões de indenização por danos morais. A decisão confirmou a sentença em primeira instância, proferida em 2001. Zveiter foi indicado para reassumir o cargo na gestão de Rosinha Matheus (PSB).A ação foi motivada por reportagem de capa, publicada em setembro de 2000, sobre o suposto envolvimento de Zveiter, quando secretário, no Escândalo das Quentinhas. Na época, ele era candidato à Prefeitura de Niterói e foi derrotado.A acusação era de corrupção em contratos da Secretaria de Justiça com a empresa Brasal, de Jair Coelho, já morto, que fornecia comida aos presídios do Estado. A matéria citava trechos de reportagens do jornal O Globo.O advogado do jornal de Niterói, Marcos Heusi, classificou a sentença como "absurda". "É uma decisão genuflexa, em homenagem à família Zveiter." Procurado pelo Estado, o ex-secretário disse que apenas seu advogado, Otávio Neves, comentaria a ação. Neves estava em Brasília e não foi localizado.A proprietária da Folha de Niterói, Denise Garcia, e o advogado argumentam que Zveiter deveria ter acionado também o jornal O Globo. Heusi recorrerá da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.