Valter Campanato/Ag. Brasil
Valter Campanato/Ag. Brasil

Influente nas redes sociais, Joice Hasselmann será líder do governo no Congresso

Deputada do PSL deverá reunir 'time de articuladores' para aprovar a reforma da Previdência e diminuir as reclamações sobre falta de articulação

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2019 | 21h47

Deputada de primeiro mandato, Joice Hasselmann (PSL-SP) foi anunciada nesta terça-feira, 26, como líder do governo no Congresso, durante reunião realizada pelo presidente Jair Bolsonaro com as lideranças dos partidos na Câmara.

Ao fim do encontro, ela disse ter como missão reunir um "time de articuladores" para aprovar a reforma da Previdência no Congresso. Sobre a reunião, Joice afirmou que o presidente mais "ouviu do que falou" e que houve, por parte dos líderes partidários, reclamações de falta de interlocução.

Com mais de um milhão de votos, Joice foi a deputada federal mais votada do País. Ficou atrás apenas do seu correligionário, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, que teve 1,8 milhão.

A jornalista se notabilizou durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, quando participou ativamente das manifestações pela saída da petista. Conforme mostrou o Estado no domingo passado, Joice é a parlamentar mais influente nas redes sociais, segundo pesquisa do Instituto FSB Pesquisa. Ela reúne, apenas em seu Facebook, 2,4 milhões seguidores.

A comunicação é justamente uma das apostas da parlamentar para aprovar a reforma da Previdência. “Essa guerra vamos vencer na comunicação”, disse. Segundo ela, a necessidade do governo se comunicar mais e melhor sobre o tema foi debatido na reunião e o presidente deve ser o "garoto-propaganda" da reforma. A expectativa da nova líder do governo no Congresso é que a reforma seja aprovada na Câmara no fim do primeiro semestre.

Joice terá a seu lado nesta missão o líder do governo na Câmara, deputado major Vitor Hugo (PSL-GO) e o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE).

A deputada disse, porém, ainda não ser possível falar em número de votos para aprovação da reforma, mas disse que é possível chegar a um resultado positivo.

Sobre a ausência da oposição na reunião de hoje, Joice disse que é necessário abrir o diálogo com esses partidos e que ela pretende fazer isso. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.