Jobim se exime de indicação para futuro ministro do STF

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, se eximiu hoje de qualquer envolvimento na indicação do futuro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), no lugar de Sepúlveda Pertence, cuja aposentadoria foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Na última quarta-feira, em troca de mensagens via internet, os ministros Ricardo Lewandowski e Carmem Lúcia deram a entender que o substituto de Sepúlveda estaria sendo indicado pelo grupo ligado a Jobim, que foi presidente do Supremo Tribunal Federal."Eu? Eu sou ministro da Defesa. O Supremo já passou, não tenho mais a ver com isso", disse Jobim, depois de participar de cerimônia no QG do Exército, em comemoração ao Dia do Soldado. Com relação ao ministro do Superior Tribunal de Justiça, Carlos Alberto Menezes Direito, um dos cotados para a vaga de Pertence, Jobim disse que o conhece há muitos anos. "É um sujeito extraordinário, altamente competente e tem uma tradição jurídica muito forte".O ministro revelou também que deve assinar nos próximos dias ato que cria a Secretaria de Aviação Civil, que vai funcionar como Secretaria Executiva do Conselho de Aviação Civil (Conac).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.