Jobim não acredita em confrontos em RR após decisão do STF

Supremo começou a julgar nesta quarta-feira a demarcação da reserva indígena no Estado de Roraima

Tânia Monteiro, de O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2008 | 14h14

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou há pouco, nesta cidade de Goiás, que não acredita que venham a ocorrer confrontos em Roraima em função da decisão que o Supremo Tribunal Federal (STF) vier adotar no julgamento, iniciado nesta quarta-feira, 27, de ação contrária à portaria do governo que estabeleceu a forma contínua na demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol,  naquele Estado.     Veja também: A FAVOR: STF deve garantir direito dos índios, afirma Cimi CONTRA: Demarcação não é simples litígio de terras, diz governador Acompanhe o julgamento sobre a demarcação da Raposa Serra do Sol Especial sobre a disputa de terras indígenas  Entenda a sessão e relembre recentes decisões      "Vai haver choro e ranger de dentes pelos que forem mais prejudicados, ou menos", disse o ministro, prevendo que os dois lados - índios e produtores de arroz - poderão reclamar. Jobim disse que não emitiria opinião sobre o mérito da ação em análise, porque não é mais ministro do STF.

Tudo o que sabemos sobre:
Raposa Serra do Sol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.