Jobim foi 'deselegante' ao criticar colegas, diz Lula

Para ex-presidente, ministro faz um trabalho 'excepcional' na Defesa e Dilma deve conversar com ele: 'Dois gaúchos se entendem. Ou não se entendem.'

Lu Aiko Otta, da Agência Estado

04 de agosto de 2011 | 17h13

BOGOTÁ - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou deselegante a atitude do ministro da Defesa, Nelson Jobim, de criticar colegas de ministério. "Se o Jobim fez aquilo, não é correto", disse. "Não é correto fazer críticas sobre outros ministros, não é elegante." Questionado se isso seria caso de demissão, ele disse não saber.

 

Lula foi informado de que Jobim e a presidente Dilma Rousseff tiveram uma conversa na quarta-feira, 3, à noite, da qual os dois saíram satisfeitos. "Se ele não falou para ela da Piauí e ela ficou sabendo da Piauí, realmente cria uma situação constrangedora para ele que não falou e para ela. Foi muito deselegante."

 

O presidente elogiou a atuação de Jobim e afirmou que ele vem conduzindo o Ministério da Defesa "com muita grandeza" e fazendo um trabalho "excepcional". "Mas até o Pelé, se estiver jogando mal, o técnico tira, pô."

 

Para Lula, é um "erro histórico" achar que Jobim era indicação sua para o governo de Dilma. "A presidente Dilma se reunia com meus ministros muito mais do que eu", observou. Cada proposta que chegava para sua apreciação, explicou Lula, era discutida antes em dez reuniões com Dilma, então sua ministra da Casa Civil. "Os ministros eram mais amigos dela do que meus amigos." Lula acrescentou ainda que Dilma e Jobim vão conversar: "Dois gaúchos se entendem. Ou não se entendem."

Tudo o que sabemos sobre:
LuladeseleganteJobim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.