Jobim e Bernardo retomam debate de reajuste a militar

O Ministério da Defesa informou, em nota, que os ministros da pasta, Nelson Jobim, e do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, retomaram, na reunião de hoje à tarde, as discussões para reajuste dos salários dos militares. O comunicado informa que, "segundo Jobim, as negociações estão asseguradas, mas ainda não é possível avançar os estudos sobre os salários ou sobre eventuais ajustes nos investimentos e custeio da Defesa enquanto não forem concluídas as definições em relação ao Orçamento como um todo."De acordo com o texto do Ministério da Defesa, a expectativa de Jobim é de que "o processo de redesenho orçamentário seja concluído na segunda quinzena de fevereiro, criando as condições para as definições setoriais". A nota destaca que as conversas em torno dos reajustes para os militares estavam avançadas em dezembro, mas foram suspensas por causa da extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Em dezembro, os reajustes discutidos variavam de 27,62% a 37,04%. Além da nota, a assessoria do Ministério da Defesa informou que, na reunião de hoje à tarde, não foram discutidos cortes no Orçamento do ministério e que a conversa se concentrou no tema do reajuste dos militares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.