Jobim confirma candidatura à presidência do PMDB

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, confirmou nesta terça-feira que será candidato à presidência do PMDB, partido que integrará a coalização no segundo mandato. Jobim é apontado como preferido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disputará a vaga para suceder o deputado Michel Temer, que também poderá tentar a reeleição. Segundo informação publicada nesta terça-feira no Estado, a cúpula governista do PMDB reagiu às movimentações do governo em torno do nome de Jobim e uniu-se à ala independente para brecar a articulação. Quem ganha com a reação é Temer, cujo mandato, já prorrogado, termina em abril de 2007. Ainda de acordo com o Estado, tanto o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), como o senador José Sarney (PMDB-AP), que romperam com Temer por mais de um ano e chegaram a considerar a sua destituição, desejam agora mantê-lo no posto. Eles mudaram para não permitir que a interlocução entre o partido e o governo se dê à revelia deles.

Agencia Estado,

05 Dezembro 2006 | 18h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.