João Santana é alvo da Lava Jato, diz revista

Marqueteiro da presidente Dilma Rousseff confirma ter contas e movimentações financeiras no exterior, mas nega irregularidades

Alberto Bombig, O Estado de S. Paulo

07 Novembro 2015 | 16h52

Reportagem da revista Veja afirma que o publicitário João Santana, responsável pelas campanhas vitoriosas da presidente Dilma Rousseff em 2010 e 2014 e do ex-presidente Lula em 2006, está sendo investigado pela Operação Lava Jato. De acordo com a publicação, há suspeita de que ele mantenha contas em paraísos fiscais que receberam dinheiro desviado da Petrobrás. 

Os valores seriam relativos aos serviços prestados ao PT. Ainda conforme a reportagem, dados relativos à movimentação financeira de Santana e de suas empresas foram enviados à força-tarefa da Lava Jato pelas autoridades suíças e estão no Departamento de Recuperação de Ativos (DRCI) do Ministério da Justiça.

Ontem à tarde, Santana divulgou uma nota na qual confirma manter "movimentações financeiras e contas no exterior", mas de forma legal. "É fato notório - e por mim amplamente divulgado - que tenho, há vários anos, quatro empresas de marketing político no exterior. Minhas movimentações financeiras e contas no exterior estão associadas, exclusivamente, a trabalhos realizados por estas empresas. Nenhum recurso é oriundo de trabalhos feitos no Brasil", afirmou ele.

O marqueteiro se disse vítima de uma disputa política: "Sou o profissional brasileiro de marketing político com maior presença internacional, e, na minha área específica, provavelmente o empresário que mais paga impostos no Brasil. Qualquer ilação - ou desvio interpretativo desta realidade - constituem erros graves ou distorção motivada por interesses políticos".

 

Mais conteúdo sobre:
João Santana Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.