João Paulo questiona uso de relatório do TCU contra ele

O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) vai tentar, hoje, no Conselho de Ética da Câmara, retirar parte do relatório do deputado Cézar Schirmer (PMDB-RS), que concluiu pela perda do mandato do petista. João Paulo vai questionar o uso do relatório preliminar do Tribunal de Contas da União (TCU), que contesta contrato firmado pela Câmara, quando o petista era seu presidente, com a SMPB, empresa de Marcos Valério Fernandes de Souza, considerado operador do mensalão. A reunião para votar o parecer de Schirmer, marcada para as 10 horas, só começou às 11h23, porque João Paulo estava reunido com o presidente do Conselho, deputado Ricardo Isar (PTB-SP), e com seu advogado, Alberto Toron. João Paulo não descarta a possibilidade de recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), caso sua tentativa seja derrotada no Conselho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.