João Paulo diz que problema com verba de emenda será resolvido

O presidente da Câmara, João Paulo Cunha, considerou um problema entre o governo e sua base aliada os "ressentimentos em alguns casos" decorrentes das eleições municipais. Diante disso, ele está cauteloso ao prever a possibilidade de votação, ainda hoje, no plenário, de medidas provisórias que estão trancando a pauta. "Não sei, vamos ver".João Paulo Cunha disse também que o atraso do governo na liberação de recursos para emendas dos parlamentares é outro dos problemas que precisam ser enfrentados no Congresso. Depois de uma reunião no Palácio do Planalto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, João Paulo Cunha disse que esses problemas serão resolvidos pelo líder do governo na Câmara, Professor Luizinho, e pelo ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo.As emendas são apresentadas pelos parlamentares no Orçamento, depois que o governo o encaminha para análise do Congresso. Elas se destinam a obras que serão realizadas com dinheiro do governo federal nos Estados."O Luizinho e o Aldo vão resolver os problemas da base do governo. Também falei com todos os ministros envolvidos nessa área para resolver o problema", disse João Paulo, que afirmou que não discutiu esse assunto com o presidente Lula, porque ele tem que ficar fora dessa discussão. "Afinal ele (Lula) tem um monte de representantes que têm responsabilidade de resolver esses problemas", observou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.