João Paulo apela ao Senado para votar rápido PPP

O presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP) fez hoje um apelo ao Senado para que vote o mais rapidamente possível o projeto de Parcerias Público-Privadas (PPPs), já aprovado pela Câmara. "Fica aqui o meu pedido, modesto e pessoal, para que os companheiros e amigos do Senado votem rapidamente o projeto, melhorando o que precisa ser melhorado, mas oferecendo a sociedade o mais breve possível esse instrumento de desenvolvimento econômico", afirmou, em seu discurso de abertura das Olimpíadas do Conhecimento, do Senai. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros sete ministros também participam do evento. João Paulo defendeu com vigor o projeto de PPP aprovado na Câmara. Ele disse que tem lido comentários sobre o projeto que não correspondem à realidade. Reforçou que a proposta de PPP foi aprovada após um longo período de discussão entre parlamentares, partidos e sociedade. "Aprovamos o projeto com a consciência de que é o mais revolucionário impulso que a economia brasileira pode receber nos próximos tempos", ressaltou. Para João Paulo, muito do que se qualifica com defeito do projeto, "são virtudes do meu ponto de vista". Segundo ele, o projeto mantém as exigências das leis de Licitação e de Concessões, já bastante conhecidas do Brasil. Ele defendeu que o processo licitatório das obras de PPP seja rigoroso, pois esta é a forma de assegurar transparência e competitividade a esses projetos de cunho bastante expressivo. Depois de reiterar que a PPP foi objeto dos melhores debates públicos, João Paulo afirmou que as parcerias têm agora de sair das pranchetas dos engenheiros e das planilhas dos economistas para resgatar a dívida social brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.