Denise Andrade|Estadão
Denise Andrade|Estadão

João Doria recebe apoio de alckmistas em jantar tucano

O reforço político consolidou o empresário como o nome preferido do Palácio dos Bandeirantes no processo interno para definir o candidato para 2016

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2015 | 11h37

São Paulo - Inscrito na disputa prévia do PSDB que definirá o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo em 2016, o empresário João Doria Jr recebeu nesta terça-feira, 22, o apoio de deputados estaduais da sigla, do presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Capez, que também pleiteava a vaga, e de dirigentes do partido ligados ao governador Geraldo Alckmin.

O reforço político consolidou o empresário como o nome preferido do Palácio dos Bandeirantes no processo interno. Após receber na semana passada uma sinalização de apoio do próprio governador durante um jantar com empresários, Doria reuniu nesta terça seis deputados estaduais tucanos em um jantar na casa do empresário Washington Cinel, dono da Gocil, uma das maiores empresas de segurança do Brasil.

Além do presidente da Casa, estavam presentes o líder do governo na Assembleia, Cauê Macris, e os deputados Coronel Telhada, Ramalho da Construção, Hélio Nishimoto e Célia Leão. Entre os presentes estavam também os "alckmistas" Silvio Torres, secretário geral do PSDB nacional, o deputado federal Vanderlei Macris, Julio Semeghini, coordenador do escritório de representação do governo paulista em Brasília e dirigentes da juventude tucana. O vereador Quito Formiga, que chegou a declarar apoio a Matarazzo, também estava presente.

Na fala mais longa da noite, o presidente da Assembleia fez um discurso repleto de indiretas ao grupo do vereador Andrea Matarazzo, que disputará as prévias com Doria. "O João jamais cogitou disputar a prefeitura por qualquer outro partido. Por algum motivo, internamente tentaram transformar as virtudes dele em defeitos para inviabilizar a pretensão legítima de um filiado. Como o Geraldo Alckmin falou a alguns dias, São Paulo pede João Doria Jr", afirmou Fernando Capez.

Reservadamente, os tucanos presentes ao jantar disseram que ele se referia ao convite feito pelo ministro Gilberto Kassab para que Matarazzo dispute a prefeitura pelo PSD caso seja derrotado nas prévias, que acontecerão no fim de fevereiro. Ex-secretário das subprefeituras na gestão Kassab na capital, o vereador nega, porém, que pretenda deixar o PSDB.

Depois de declarar apoio a Doria e retirar seu nome da lista de postulantes, Capez recebeu um gesto de retribuição do empresário. "Capez, você tem tudo para ser o sucessor do Geraldo Alckmin", afirmou Doria Jr. Ao encerrar sua fala, ele ainda revelou que recebeu convites do PPS e DEM para disputar a prefeitura, mas optou por permanecer no PSDB.

Além de Matarazzo e Doria, também disputam a vaga os deputados Bruno Covas e Ricardo Tripoli e o ex-deputado José Aníbal. O trio selou um acordo pelo qual um deles será inscrito no processo e receberá o apoio dos demais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.