Jereissati pede "responsabilidade" a senadores

O governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), disse nesta quarta-feira que o PFL deve permanecer na base governista, e as forças de sustentação do governo continuem unidas. Mas Jereissati prefere não se definir quando o assunto é a disputa no Congresso. Ele fez nesta quarta-feira o discurso de abertura do Seminário da Integração das Administrações Públicas Estadual e Municipais, evento que prossegue até esta quinta-feira, no Centro de Convenções Edson Queiroz, em Fortaleza. O governador foi evasivo em assuntos quando perguntado se o PSDB deveria ou não lançar um terceiro nome para a disputa no Senado, uma vez que o candidato Jader Barbalho (PMDB-PA) não agrada ao presidente do Congresso, senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). "Acho que o Senado tem de prestar atenção. É uma grande responsabilidade para os senadores. O que está em jogo é o nome da instituição, como instituição fundamental de respeito. Acho que os senhores senadores têm consciência disso; eles tem de ter a maior responsabilidade, de raciocinar, na hora de escolher seu presidente", disse Jereissati.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.