Jereissati: Mantega aceita limitar alta de gasto corrente

O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati, informou que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, aceitou incluir a fixação de um limite para o aumento dos gastos correntes do governo federal no conjunto de medidas negociadas com o partido para a aprovação da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Segundo o senador, esse limitador seria a variação da inflação mais 2,5%.A proposta anterior do governo era que esse limitador fosse apenas para despesas com pessoal. Mas Mantega, segundo Jereissati, aceitou ampliar para todos os gastos correntes. Ele também aceitou incluir na proposta a aprovação da reforma tributária até o fim de 2008 e o compromisso de enviá-la ao Congresso Nacional até 30 de novembro deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.