Jereissati admite que é tímido

"Sou tímido mesmo, o que que eu posso fazer?", comentou nesta quarta-feira o governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), ao ser questionado sobre uma declaração do presidente Fernando Henrique Cardoso de que os pré-candidatos tucanos deveriam perder a timidez e mostrar o Brasil que imaginam.Jereissati reafirmou que ainda é cedo para falar em sucessão presidencial. "Acho que a maioria pensa que não. Se assim for, temos de ouvir a maioria", afirmou.Perguntado se aceitaria ser candidato a vice-presidente numa eventual chapa com a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), Jereissati respondeu que não consentiria ser vice de ninguém. "Não é por causa da Roseana. Tenho o maior respeito, gosto dela. Mas vice não leva o meu jeito."Jereissati ressaltou que defende o governo FHC. "Sou daqueles que fizeram a campanha dele desde o começo", afirmou. Mas pregou "ajustes importantes" na atual administração."Eu daria ao Ministério do Planejamento mais importância. Não seria um ministério meramente orçamentário. Seria de planejamento estratégico, no qual a economia faria parte", defendeu Jereissati.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.