Jefferson se diz insatisfeito com decisão do Supremo

Defesa de ex-deputado esperava ter pena reduzida por ter denunciado o mensalão, em 2005

Atualizado às 11h08, Roberta Pennafort - O Estado de S. Paulo

14 de novembro de 2013 | 10h09

RIO - O ex-deputado Roberto Jefferson comentou em um texto no blog a decisão do Supremo Tribunal Federal, que determinou a execução das penas dos condenados por envolvimento no mensalão. Sob o título "Nem tudo está perdido", publicado às 9h56 desta quinta-feira, 14, o delator do esquema manifestou sua insatisfação pela determinação de sua prisão, mas se disse confortado com a crença de que a política "pode ser melhor".

"Há oito anos denunciei ao País o maior escândalo que jamais presenciei no Planalto Central desde que me tornei deputado. Tudo realizado por quem, por décadas, apontou o dedo para muitos, acusando-os de corruptos, dando início à nefasta judicialização da política brasileira", escreveu.

Jefferson foi condenado a 7 anos e 14 dias de prisão e multa de R$ 720 mil, por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. A defesa esperava reduzir a pena pelo fato de o ex-deputado ter denunciado o escândalo, em 2005, mas o recurso foi rejeitado. Ainda não há data para as prisões ocorrerem.

"Fui cassado e tive meus direitos suspensos por 10 anos; ontem, a Corte Suprema do meu país decretou minha prisão. Estou satisfeito com a decisão? Mentiria se dissesse que sim; conforta-me, porém, a crença de que a política brasileira, daqui para a frente, pode ser melhor", completou Jefferson.

Pouco depois, em seu perfil no Twitter, o ex-deputado disse estar "tudo certo" e que aguardará o "destino." "Não (tenho arrependimentos), tudo certo. Não me regozijo, sou um réu condenado como todos os outros, vamos aguardar que se cumpra o destino", escreveu. Segundo sua assessoria, Jefferson está em Comendador Levy Gasparian, município da Região Serrana do Rio onde tem casa.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoJefferson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.