Jefferson questiona credibilidade de depoimento

Delator do escândalo do Mensalão, o ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, condenou nesta terça-feira (11) o depoimento do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza ao Ministério Público Federal, onde afirmou que o esquema pagou despesas pessoais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Delação premiada para salvar o próprio coro (sic) é coisa de canalha!", afirmou Jefferson em sua conta no Twitter.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

11 de dezembro de 2012 | 18h49

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a sete anos de prisão em regime semiaberto pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o dirigente do PTB colocou em dúvida a veracidade das declarações de Valério. "História contada por Valério às procuradoras não me pareceu crível. Ele pode provar o que disse? Cadê o batom na cueca?", questionou. Para o ex-deputado, falta credibilidade ao empresário. "Carequinha envolve Lula diretamente no esquema de seus empréstimos. Sua credibilidade, contudo, já transitou em julgado", escreveu em seu Twitter citando o empresário Marcos Valério.

Já em seu blog, o ex-deputado publicou um comentário intitulado "Peripécias de um jogador", onde lembra que no final do processo, "com as luzes do julgamento do mensalão prestes a apagar", o homem que foi condenado a 40 anos de prisão resolveu falar com o MPF. "Magoado, ele envolve Lula diretamente no esquema de seus empréstimos, inclui o caso do prefeito Celso Daniel na história e tempera tudo com uma ameaça de morte que teria recebido do PT", concluiu com ironia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.