Jefferson diz não ter como pagar multa

'Não tenho dinheiro', disse o ex-presidente do PTB, delator do mensalão e condenado a pagar R$ 720 mil

Adriano Barcelos , Enviado especial

27 de novembro de 2013 | 15h49

COMENDADOR LEVY GASPARIAN - O delator do mensalão, ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ), afirmou nesta quarta-feira, 27, que não dispõe de recursos para honrar a multa de R$ 720 mil que lhe foi imposta pelo Supremo Tribunal Federal. Ele foi condenado ainda a sete anos e 14 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. "Não tenho o dinheiro. É uma coisa para se pensar", afirmou o ex-presidente do PTB.

Questionado sobre a situação do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT-SP), que apresentou registro de emprego em um hotel com salário de R$ 20 mil ao mês para ter regime semiaberto de prisão, Jefferson esqueceu as diferenças com o desafeto. "Tomara que ele possa sair para trabalhar", comentou, lacônico, reafirmando seu entendimento de que "não existe prisão honrosa".

Jefferson afirmou não estar informado sobre a possibilidade de ele e o ex-presidente do PT José Genoino serem beneficiados com o chamado indulto de natal. O benefício, cujo decreto presidencial será editado nas próximas semanas, costuma ser dado a quem tem doença grave - Genoino tem problemas cardíacos e Jefferson se recupera de câncer no pâncreas.

O ex-deputado disse estar mantendo a rotina de treinos físicos, filmes no DVD e leitura dos principais jornais do país. Outro passatempo de Jefferson, os passeios em sua motocicleta Harley Davidson, está suspenso por causa da presença da imprensa que há duas semanas mantém plantão em frente à casa dele em Comendador Levy Gasparian (RJ). "Não vou andar porque vocês vão dizer que eu estou condenado e passeando", respondeu, entre risos.

Tudo o que sabemos sobre:
MensalãoJeffersonmulta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.