Jarbas Vasconcelos diz que inclusão de Campos em denúncia visa atingir Marina

Para senador, Paulo Roberto Costa vai 'fazer de tudo para escapar da prisão'

Angela Lacerda, O Estado de S. Paulo

07 de setembro de 2014 | 17h09

 RECIFE – “A inclusão do nome de Eduardo Campos nesse lamaçal do PT tem o único objetivo de atingir a candidatura de Marina Silva, que representa hoje a mais viável possibilidade de mudar tudo isso que o PT instalou no Brasil”.

 A afirmação é do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), em nota divulgada nesta tarde (7), pouco depois do candidato socialista ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), se posicionar em defesa do ex-candidato à presidência, morto em um acidente aéreo no dia 13 de agosto.

Aliado do PSB em Pernambuco, Jarbas pediu “toda a cautela possível” com a inclusão do nome de Eduardo Campos “nesse novo escândalo na Petrobras promovido pelo Governo do PT”. Para ele, o diretor de abastecimento da empresa, Paulo Roberto Costa, “vai fazer de tudo para escapar da prisão e escolher este ou aquele, visando poupar os principais responsáveis pela degradação ética e administrativa dentro da maior estatal brasileira: o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff”.

“Não podemos aceitar que um réu confesso tente incluir nomes de inocentes nas falcatruas comandas pelo PT”, frisou ele, ao mencionar que Campos “não está mais aqui para se defender” e havia se afastado do governo “justamente por discordar desse tipo de prática”.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.