Jarbas recusa convite do PSDB para presidir CPI dos cartões

Apesar de pertencer ao PMDB, senador é visto como independente e era o mais cotado pelos tucanos

EUGÊNIA LOPES, Agencia Estado

27 de fevereiro de 2008 | 15h04

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) anunciou nesta quarta-feira, 27, em plenário que recusou o convite do líder do PSDB, Arthur Virgilio (AM), para presidir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista dos Cartões Corporativos. Com isso, o PSDB deve indicar um membro do partido para a presidência da comissão.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Após leitura, Senado instala CPI mista dos cartões  Acordo dá presidência da CPI mista dos cartões ao PSDB Mais cedo, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), anunciou que houve acordo e o PSDB vai presidir a CPI Mista. Jucá anunciou o entendimento logo depois da reunião com o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, e o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), no Palácio do Planalto.   Na terça, Virgílio e o líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO) chegaram a bater boca em reunião, porque o peemedebista ficou irritado com a proposta de Virgílio de indicar Jarbas Vasconcelos para a presidência da CPI Mista.        

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.