Jarbas a Serra: não é hora de pensar em vice

Depois de ter sido convidado há três semanas para vice na chapa presidencial do ministro da Saúde, José Serra (PSDB), o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB), visitou o candidato tucano nesta terça-feira, deixando-lhe um conselho: ?Não é hora de discutir o nome do vice, mas de ficar atento ao PFL e de conversar muito para não se distanciar da cúpula pefelista?.Foi o que fizera na véspera o próprio Jarbas, que só jantou com a cúpula do PMDB em Brasília depois de uma longa conversa com o vice-presidente da República, Marco Maciel (PFL). No início da noite desta terça-feira, tanto Serra quanto o governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), eram aguardados para um jantar reservado com o presidente Fernando Henrique Cardoso no Palácio da Alvorada.O entendimento geral é de que não é hora de falar em vice, mas de muita conversa. O presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), que falou bastante com Serra por telefone nesta terça, almoça nesta quarta com o senador José Sarney (PMDB-AP), pai da candidata do PFL a presidente e governadora do Maranhão, Roseana Sarney.Mas todo o esforço da cúpula do PMDB nesta quarta é para desmontar as prévias de 17 de março, que escolherão o candidato do partido a presidente. ?Nenhuma candidatura nossa decolou, e o PMDB é um partido grande demais para passar um vexame e reviver 1989 e 1994, quando não obteve nem 5% dos votos nacionais na eleição presidencial?, disse Jarbas.Os dirigentes peemedebistas estão apostando que tanto o governador de Minas Gerais, Itamar Franco, quanto o ministro do Desenvolvimento Agrário, Raul Jungmann, desistirão de disputar as prévias do PMDB. Com a saída do páreo dos dois peemedebistas, os dirigentes do partido acreditam que conseguirão cancelar ou adiar as prévias.Parte da cúpula defende uma aliança com o PSDB e cogita até indicar o senador Pedro Simon, outro pré-candidato do PMDB à presidência da República, para ser vice na chapa do tucano José Serra. ?O almoço do Temer com o Sarney servirá para trazer o senador para uma posição do partido?, apostava nesta terça o líder do PMDB na Câmara, deputado Geddel Vieira Lima (BA).Sarney já avisou que apóia a candidatura de sua filha e tem trabalhado abertamente por ela. Nesta terça, os dirigentes do PMDB voltaram a se reunir com o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcellos. Mas o governador deixou claro que só tratará de vice-presidência no início de abril, repetindo o que ele próprio havia dito a Serra, quando sugeriu a aproximação com o PFL.Muitos dirigentes peemedebistas acreditam que Jarbas sairá candidato à reeleição ou ao Senado, mas ele já deixou claro que não se nega a ajudar Serra, ?da forma que for preciso?. Em Pernambuco, PMDB, PFL e PSDB estão juntos e sua reeleição é considerada fácil, por conta da boa aceitação de seu governo. ?O Jarbas Vasconcelos não vai entrar em uma canoa furada, e estamos torcendo para que ele dispute à reeleição?, disse o líder do PFL na Câmara, deputado Inocêncio Oliveira (PE).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.