'Japonês da Federal' visita a Câmara e é tietado por deputados

Policial Newton IshiiNewton Ishii, responsável por conduzir presos da Operação Lava Jato, circulou pelo plenário e foi tietado por parlamentares, assessores e seguranças.

Dida Sampaio e Daiene Cardoso, O ESTADO DE S.PAULO

17 de fevereiro de 2016 | 19h16

BRASÍLIA - Uma visita ilustre à Câmara dos Deputados causou frisson e uma certa "apreensão" nas dependências da Casa na tarde desta quarta-feira, 17. De férias e à paisana, o policial federal Newton Ishii circulou pelo plenário e foi tietado por parlamentares, assessores e seguranças.

Ishii participou mais cedo da posse da diretoria da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e aceitou o convite do deputado Aluísio Mendes (PTN), ex-agente da PF, para visitar o Congresso. "Fiz questão de trazê-lo aqui para conhecer as dependências da Casa", resumiu Mendes.

Famoso por escoltar os presos da Operação Lava Jato, hoje o "japonês da Federal" foi conduzido pelos parlamentares. Em uma breve visita ao plenário da Casa, Ishii teve pouco tempo para contemplar o lugar. O policial logo foi cercado para tirar fotos e ouviu elogios por sua atuação nas operações da PF. Entre os deputados que tietaram o agente estavam Tiririca (PR-SP), Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), Arnaldo Jordy (PPS-PA) e José Carlos Aleluia (DEM-BA).

O deputado Aluísio Mendes disse que Ishii é muito reservado e que se incomoda com o assédio. "Ele não conseguiu visitar direito a Câmara hoje", lamentou. Mendes desconversou sobre o possível clima de apreensão entre os deputados, já que alguns parlamentares são investigados pela Operação Lava Jato. "Hoje foi mais tietagem do que apreensão", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.