Jantar no Rio turbinou o ego do PMDB, dizem deputados

O jantar da cúpula do PMDB, no Rio, celebrou o poder do partido para garantir a sustentação do governo. Reunidos na residência oficial do prefeito Eduardo Paes, na zona sul da cidade, deputados ouviram do presidente em exercício, Michel Temer, palavras de valorização e unidade para "colaborar com o País", conforme integrantes da comitiva de 30 parlamentares. A avaliação é que o encontro "turbinou o ego" do partido, em um dos momentos de maior fragilidade da presidente Dilma Rousseff.

ANTONIO PITA, Estadão Conteúdo

11 de julho de 2015 | 15h12

Temer foi saudado como "líder maior" do partido. Além dele, também foram agraciados o deputado estadual Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio e principal liderança do partido no Estado, e seu filho, o deputado federal e líder da bancada na Câmara Leonardo Picciani, tido como grande articulador do encontro, ao lado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que foi exaltado por todo o grupo.

Sérgio Cabral, afastado de agendas públicas desde 2013, quando se tornou alvo de fortes manifestações populares, participou do jantar e elogiou a parceria com o clã Picciani. O atual governador, Luiz Fernando Pezão, também marcou presença e destacou a parceria entre Estado e município para a execução das grandes obras na capital.

Por mais de quatro horas, os correligionários se revezaram em discursos de valorização aos quadros do partido, à capacidade de gestão e às realizações da prefeitura e do governo do Rio, além da união partidária. O ex-ministro Moreira Franco também esteve presente.

Sobre o futuro, apesar das expectativas quanto a uma candidatura própria, o que se falou foi sobre "a obrigação de ajudar o País, em coalizão para retomar a economia e manter a tranquilidade política", indicou um parlamentar. Segundo ele, "a única coisa que não foi falada no encontro foi do PT".

Nesta manhã (11), a excursão de parlamentares e familiares percorreu as obras da região portuária do Rio, uma das vitrines do prefeito para a reurbanização e legado dos Jogos Olímpicos. O grupo saiu "orgulhoso" do encontro, com a presença do prefeito Eduardo Paes, que foi registrado em imagens para o programa do partido, na estratégia de reforçar o vínculo entre as obras da Olimpíada e o PMDB.

"Em um momento em que a política tem má impressão e as obras públicas estão paradas, vimos algo que dá certo. Fomos contra as obras da Copa, que parecem superfaturadas. Mas vemos que, nas Olimpíadas, os custos estão mais baixos, as obras estão adiantadas e há uma boa relação entre o público e o privado, com parcerias", indicou o deputado Mauro Pereira, sinalizando o discurso que o partido adotará sobre o legado dos Jogos.

Também o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, realizou filmagens neste sábado para seu pronunciamento em rede nacional, na próxima sexta-feira, 17. Ele deverá destacar as realizações do seu mandato como presidente da Câmara, com a aprovação de medidas polêmicas e contrárias ao governo - como a reforma política e a redução da maioridade penal. Ele também deverá destacar a posição de independência em relação ao Planalto, e o ritmo de trabalho nos primeiros cinco meses de mandato.

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBRioJantar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.