Jantar com Alckmin será para discutir conjuntura política, diz Maia

Encontro ocorre nesta noite na residência oficial da Câmara dos Deputados, com participação de Tasso, deputados tucanos e líderes de bancada

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2017 | 14h27

BRASÍLIA - O presidente da República em exercício, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira, 5, que partiu dele o convite para que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), participe de jantar em Brasília, na residência oficial da Câmara dos Deputados. Maia convidou deputados tucanos, líderes de bancadas e o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE).

“Será para bater papo, discutir a conjuntura política. Não tem nada a ver com eleição, tem a ver com o diálogo que temos permanente”, disse Maia.

Alckmin é um dos pré-candidatos tucanos à Presidência da República em 2018 e procura reforçar sua agenda nacional. Em jantares anteriores com tucanos, ele afirmou que deseja ser o "presidente do povo" e que se prepara permanentemente para assumir o Palácio do Planalto.

O governador trava um embate cada vez mais ruidoso com o prefeito de São Paulo, João Doria, que apesar de ser seu apadrinhado político, faz um giro pelo País em clima de pré-campanha e recebeu sondagens de partidos como DEM, PMDB e PRB.

Na segunda-feira, Maia afirmou que não participou do convite feito a Doria para trocar o PSDB pelo DEM com objetivo de se candidatar a presidente no ano que vem. Na semana passada, ele ofereceu jantar semelhante ao governador de Goiás, Marconi Perillo, que articula para assumir a direção nacional do PSDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.