Janot faz discurso em defesa da Operação Lava Jato e da PGR e rebate críticas de Gilmar Mendes

Sem mencionar ministro do STF, procurador-geral da República criticou atuação de Gilmar Mendes e chamou de 'mentira' informação de que a PGR faz 'coletivas de imprensa em off'

Breno Pires, Beatriz Bulla e Rafael Moraes Moura - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot Foto: Dida Sampaio/Estadão

Ver mais!

Janot disse também que “Mesmo quando exercemos nossas funções dentro da mais absoluta legalidade, estamos sujeitos a severas e, muitas vezes, injustas críticas de quem teve interesses contrariados por nossas ações. A maledicência e a má-fé são verdugos constantes e insolentes”.

Lava Jato. O discurso também citou os 3 anos de “profícuo trabalho” da Lava Jato. “Do que se revelou no curso das investigações, é possível concluir que existem basicamente duas formas de corrupção no país: a econômica e a política. Elas não se excluem e, em certa medida, tocam-se e interagem.”

Janot disse também que o mérito da Lava Jato foi haver encontrado o veio principal da corrupção política. Esse tipo de corrupção, como disse, é de altíssima lesividade social porque frauda a democracia representativa, movimenta bilhões de reais na clandestinidade e debilita o senso de solidariedade e de coesão, essenciais a uma sociedade saudável.

Confira abaixo a íntegra da nota da Ombudsman da Folha de S. Paulo:

"Sobre as declarações do sr. procurador-geral da República, reafirmo as informações publicadas na coluna da ombudsman da Folha de S.Paulo em 19/03, confirmadas por mais de três fontes independentes, como requer a boa prática jornalística. Em razão da função que exerço, tenho compromisso com a independência e a transparência do processo jornalístico, tendo sido essa minha única e exclusiva motivação."

 

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato