Janene pede ao STF suspensão do seu processo

O deputado José Janene (PP-PR) entrou nesta quarta-feira no Supremo Tribunal Federal com mandado de segurança contra os atos dos presidentes da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), e do Conselho de Ética da Casa, deputado Ricardo Izar (PTB-SP). Segundo informou o site do STF, a defesa do deputado pediu a suspensão do seu processo no Conselho de Ética e o reconhecimento do seu direito à aposentadoria por invalidez.Janene alega que o processo contra ele na Câmara foi instaurado quase um mês depois de ele ter entrado com pedido de aposentadoria. O deputado alega que sofre de uma cardiopatia grave, mas teve a aposentadoria negada pela Mesa Diretora até que o processo contra ele seja votado. Ele é acusado de estar envolvido no esquema do mensalão.O ministro Gilmar Mendes é o relator da ação e informou que apreciará o caso assim que receber as informações que pediu à Câmara. A Casa tem dez dias para enviar ao Supremo os dados requeridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.