Janene não consegue atrasar processo no Conselho de Ética

O deputado José Janene (PT-PR) fez mais uma tentativa de atrasar o seu processo de cassação no Conselho de Ética da Câmara. Em ofício de seu advogado ao conselho, Janene pede que sejam suspensos os depoimentos das testemunhas previstos para hoje e quinta-feira. Ele argumenta que os depoimentos sem a sua presença vão prejudicar a defesa. O deputado está em licença de saúde, por causa de uma cardiopatia grave, atestada por uma junta médica da Câmara. Mas o presidente do Conselho, Ricardo Izar (PTB-SP) afirmou que não suspenderá os depoimentos. O processo de Janene é o que está mais atrasado, entre os acusados de envolvimento no esquema do mensalão, por causa do estado de saúde do parlamentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.