Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Bolsonaro fará passagem de cargo a Mourão antes de embarcar para Davos

Oficialmente, o vice assume a Presidência após o presidente deixar o espaço aéreo brasileiro; neste domingo, Bolsonaro se encontrou com aliados no Palácio da Alvorada

Paulo Beraldo e Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2019 | 14h31
Atualizado 21 de janeiro de 2019 | 16h13

O presidente Jair Bolsonaro transmitirá o cargo, neste domingo, 20, ao vice, o general da reserva Hamilton Mourão. Bolsonaro embarca às 22h partindo de Brasília com destino a Las Palmas, na Espanha, e depois, já na segunda, parte para Zurique, na Suíça, e então para Davos, sede do Fórum Econômico Mundial. A distância entre as duas cidades suíças é de 150 quilômetros. Assim que Bolsonaro sair do espaço aéreo brasileiro, o vice assume o cargo oficialmente. 

Neste domingo, Bolsonaro se reuniu com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e com seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Responsável pela Secretaria de Governo, o general Santos Cruz também participou da reunião. 

O fórum começa na terça-feira, 22, e vai até o dia 25. Cerca de 70 países e representantes de diversos setores da economia estarão reunidos no evento - são 3.500 participantes. O evento será o palco da estreia internacional do presidente Jair Bolsonaro.

Temas como a abertura ao comércio internacional, o combate à corrupção e a disposição de fazer as reformas estruturantes devem estar na pauta do discurso do presidente brasileiro. 

Além de Bolsonaro, participam os ministros Paulo Guedes (Economia), Sérgio Moro (Justiça) e o chanceler Ernesto Araújo. Eduardo Bolsonaro também acompanhará a comitiva, bem como o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). 

Vice-presidente 

Neste domingo, Hamilton Mourão deu uma declaração à agência de notícias Reuters dizendo que o caso de Flávio Bolsonaro não tem impacto no governo. "É preciso dizer que o caso Flávio Bolsonaro não tem nada a ver com o governo", disse Mourão, afirmando ser necessário esperar a conclusão das investigações. 

Assim como fez na última semana, o vice pedalou com sua esposa na capital federalO Estado flagrou parte do trajeto realizado pelo vice.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.