Jair Bolsonaro ficou 23 dias internado

Facada durante durante campanha eleitoral em Juiz de Fora deixou presidente eleito em estado crítico

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2018 | 19h32

O candidato eleito pelo PSL, Jair Bolsonaro, caminhava carregado nos ombros de um correligionário no meio de uma multidão, durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), quando recebeu uma facada na região do tórax, na tarde do dia 6 de setembro. O autor da tentativa de assassinato foi o servente de pedreiro Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, aparentemente sem ligação com algum partido político. 

LEIA MAIS: Facada impulsionou candidatura

Diante de um estado clínico crítico, o deputado foi submetido a duas cirurgias – a primeira ainda na cidade mineira e a segunda no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para onde Bolsonaro foi transferido no dia seguinte ao atentado.

O candidato deixou o hospital na tarde de 29 de setembro, rumando para o Rio de Janeiro. Coincidência ou não, a partir do atentado, Jair Bolsonaro começou a crescer nas intenções de voto do primeiro turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.