Jader vai pedir investigação de TDAs

O presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), informou que pedirá ao corregedor-geral da Casa, senador Romeu Tuma (PFL-SP), que apresse o processo de investigação do escândalo de negociação irregular de TDAs (Títulos da Dívida Agrária). De acordo com a denúncia que poderá dar origem à investigação, cerca de R$ 4 milhões teriam sido repassados a Jader Barbalho em função de uma venda de TDAs da qual o senador - então ministro da Previdência - teria participado. Barbalho disse que, em uma carta ao corregedor, pedirá também o rastreamento de um suposto cheque neste valor que teria sido depositado na conta dele. O senador disse que acelerar essas apurações é necessário "para que a opinião pública tenha de uma vez por todas uma explicação para isso."Barbalho disse que está "à disposição para qualquer conversa com o Colégio de Líderes" a respeito das denúncias que pesam sobre ele, de envolvimento em irregularidades. O senador fez essa afirmação em resposta a uma pergunta sobre a proposta do senador Jefferson Peres (PDT-AM) de realização de uma reunião dos líderes partidários com ele para tratar do assunto. O presidente do Senado disse que está acostumado com as notícias sobre suposto envolvimento seu em fraudes, mas assegurou que elas "não têm qualquer fundamento, são requentadas." Segundo Barbalho, essas notícias fazem parte de "uma campanha orquestrada das viúvas de alguém", mas não esclareceu a que ?viúvas? se referia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.