Jader repudia acusações de grilagem pela CPI

O presidente licenciado do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), divulgou hoje, no Senado, nota repudiando a inclusão do seu nome entre as 150 pessoas acusadas de grilagem de terras na Amazônia, no relatório do CPI da Grilagem, na Câmara. "Todas as contas do então ministro da Reforma e Desenvolvimento Agrário (87/88), de 13 e 14 anos atrás, foram aprovadas. E o mais incrível, nesta CPI, é que em momento algum o ex-ministro tenha sido chamado ou oficiado para quaisquer esclarecimentos durante os seus trabalhos", afirma a nota. Os parlamentares da CPI, afirma ainda a nota, agiram com "nítido intuito politiqueiro, aproveitador da onda denuncista e caluniadora (...) justamente no estado do Amazonas que, nessa última semana, amargou a comprovação de outra armação contra a imagem do senador...", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.