Jader pode se afastar da presidência do Senado

Políticos do PMDB e aliados do presidente do Senado, Jáder Barbalho, intensificaram hoje as conversas para que ele se licencie do cargo, a fim de permitir o prosseguimento das investigações sobre seu suposto envolvimento em denúncias de corrupção. A expectativa desses políticos é de que Barbalho anuncie, ainda hoje, seu afastamento do comando do Senado. "É uma tese que está muito forte dentro do PMDB", admite um dos integrantes da cúpula partidária.Na avaliação dos peemedebistas, apesar das pressões do partido a decisão de Barbalho deve ser pessoal. "Todos reconhecem, no entanto, que a situação do senador está insustentável na presidência do Senado e que o partido vai oferecer todas as condições para que ele se defenda das acusações", acrescentou a fonte. A cúpula do PMDB, segundo integrantes do partido, não quer repetir o erro ocorrido com o ex-deputado Ibsen Pinheiro, que foi cassado e que perdeu a presidência da Câmara, sem que o PMDB tivesse tomado uma posição a seu favor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.