Jader não votará pedido por mais espaço de defesa

O senador Jader Barbalho (PMDB-PA) comunicou ao líder do PMDB, senador Renan Calheiros (AL), que não votará amanhã na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a questão de ordem que ele apresentou ao Conselho de Ética pedindo mais espaço de defesa antes da leitura do relatório que recomenda abertura de processo contra ele por quebra de decoro parlamentar. Renan Calheiros informou que o próprio Jader pediu para integrar a CCJ e que ele, como líder, o indicou, cumprindo o regimento. Para o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), Jader deve ficar impedido de votar amanhã a questão de ordem. "Ele tem que se abster, já que é o interessado", observou, preferindo não discutir a indicação de Jader para a comissão, pois, na sua opinião, é uma decisão que compete ao líder do PMDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.