Jader não vai apresentar lista de votação

O presidente do Senado, senador Jader Barbalho (PMDB-PA), rejeitou uma questão de ordem apresentada pelo senador Lúcio Alcântara (PDT-CE), para que divulgasse a verdadeira lista de votos da sessão secreta de 28 de junho de 2000, quando foi cassado o mandato de senador de Luiz Estevão (PMDB). Alcântara pretendia, com a divulgação, acabar com dúvidas surgidas de versões como a que atribui à senadora petista Heloísa Helena um voto contra a cassação de Estevão. Barbalho argumentou com base na Constituição, que prevê voto secreto para sessão em que está sendo votado pedido de cassação de mandato parlamentar. "Creio que até em defesa da imagem da instituição (Senado) e para respeitarmos a Constituição, é impossível, a essa altura (a divulgação). Qualquer lista que for apresentada estará eivada de suspeição", argumentou Barbalho. Lembrou, também, que uma decisão no sentido de divulgar o resultado de uma votação secreta só pode ser tomada de forma coletiva, ou por meio de uma proposta de mudança da Constituição. Lúcio Alcântara decidiu, então, que apresentará o mesmo pedido à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.